Quem luta contra o câncer pode aproveitar a folia de Carnaval?

PorDra. Ludmila Thommen

Quem luta contra o câncer pode aproveitar a folia de Carnaval?

Tenho recebido perguntas no consultório de como fazer para curtir o feriado, a festa e, ao mesmo, tempo não prejudicar o tratamento. Então, decidi escrever esse texto para o blog e ajudar aqueles que tem dúvidas também fora do meu consultório.

Curtir as festas de carnaval é pra quem gosta da folia, inclusive para alguns pacientes que lutam contra o câncer. Então, minha resposta é: depende do paciente e do tipo de tratamento.

Quem está fazendo quimioterapia ou radioterapia precisa ter em mente que os dois procedimentos debilitam o sistema imunológico. Então, natural que tenham que ter cuidados extras e não se expor. Isso quer dizer que não se deve frequentar lugares com muita aglomeração porque pode se expor a infecções. Sem contar que pacientes que fazem a radioterapia podem ter fadiga, exigindo mais repouso durante o tratamento.

Os pacientes que estão em outra etapa, fazendo uso de outros tipos de medicação, como a hormonioterapia, e aqueles que estão apenas em acompanhamento, podem curtir, com moderação, as festas de carnaval.

Eu digo com moderação porque precisa ficar de olho no consumo de álcool, tente evitar. Tem que manter-se hidratado e investir na ingestão de água e sucos naturais, usar preservativo nas relações sexuais, evitar ficar em jejum muito tempo e consumir alimentos leves. Nada de exageros em adereços que podem ferir a pele ou causar alergia. Isso é importante também.

Quem optar por viajar pra outra cidade precisa, ainda, ficar de olho nos cuidados que antecedem a viagem e dividir com o oncologista as angústias e o plano de viagem. Por que? Porque viagens mais longas necessitam de planejamento e podem demandar algum outro cuidado específico.

E sempre vale lembrar que, mesmo viagens curtas, pedem que o paciente converse com seu médico e evite longas exposições ao sol, mantenha-se hidratado e com uma boa rotina alimentar.

LEMBRETE: se estiver em uso de alguma medicação, tem que ficar de olho e dar continuidade ao tratamento ou alinhar com o oncologista a pausa. E avise seu médico se perceber algum sintoma diferente.

Beijos da Lud e aproveitem com moderação!

Sobre o autor

Dra. Ludmila Thommen administrator

Deixe uma resposta